Face Oculta


Era Uma Vez um Clímax

É impossível assistir Face Oculta (EUA, 2010) sem lembrar a todo instante de Psicose (EUA, 1960), afinal, seu protagonista, tal qual Norman Bates, adquirira após a morte da mãe distúrbios de dupla personalidade que o levam a se travestir com as roupas daquela. Diferentemente do clássico de Hitchcock, a obra do estreante Michael Lander não envereda pelo caminho da violência, preferindo, assim, focar-se no aspecto psicológico do ser retratado. O problema, dentro deste contexto, reside no fato de sermos obrigados a aceitar que, dentre as inúmeras pessoas que estabelecem contato com a versão feminina do personagem, nenhuma sequer suspeite estar perante um homem vestido de mulher. Tal forçada de barra é até atenuada graças a estrutura do roteiro que num crescendo leva o público a crer que alguma reviravolta virá pela frente; mas, eis que o clímax não chega e o espectador, frustrado, fica com cara de quem comeu e não gostou vendo os créditos subirem. Tamanha ludibriação, vale frisar, não há nem mesmo de ser aplacada sob o manto de uma justificativa ‘cabeça’ do tipo ‘o filme revela uma ousada opção de quebra de clichês’; afinal, toda a sua trama é, de maneira inconteste, calcada em parâmetros narrativos consolidados. Por isso, o que fica – além dos ótimos trabalhos de Bill Pullman e Cillian Murphy –, é a impressão de que, apesar do desejo de ser diferente, o que realmente falta para Face Oculta é a coragem de se assumir enquanto o projeto convencional que é.

COTAÇÃO۞۞۞

Ficha Técnica
Título Original: Peacock
Direção: Michael Lander
Roteiro: Ryan O Roy e Michael Lander
Produção: Barry Mendel
Música: Brian Reitzell
Fotografia: Philippe Rousselot
Direção de Arte: Anthony Dunne
Figurino: Suttirat Anne Larlarb
Edição: Sally Menke e Jeffrey M. Werner
Elenco: Bill Pullman (Edmund French), Cillian Murphy (John/Emma Skillpa), Ellen Page (Maggie), Susan Sarandon (Fanny Crill), Josh Lucas (Officer Tom McGonigle),Keith Carradine (Ray Crill), Eden Bodnar (Louise Sternberg), Graham Beckel (Connor Black), Chris Carlson (Neil), Virginia Newcomb (Doris), Nathan Christopher Haase (Cal)
Estreia no Brasil: 28 de Maio de 2010
Duração: 90 min.

Comentários

  1. O elenco é interessante ... acho que é o suficiente para dar uma conferida.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

LEIA TAMBÉM